quarta-feira, 28 de julho de 2010

Generosidade

"No dia seguinte, tirou dois denários e os entregou ao hospedeiro, dizendo: Cuida deste homem, e, se alguma coisa gastares a mais, eu to indenizarei quando voltar." (Lucas 10:35 ARA)

Muitas vezes olhamos para este samaritano anônimo e o julgamos um homem de misericódia. Alguém que se importou com outro ser humano e teve compaixão dele. Uma pessoa que não se conformou e continuar sua vida sabendo que poderia fazer algo por um necessitado. Mas, talvez passe despercebido neste versículo o fato dele ter investido de seu dinheiro também. Era generoso.

Sem dúvida muitas pessoas se dispõe a orar por outros na igreja, a consolar os que choram, a se envolver nas suas vidas, abençoar de várias formas. Mas ao tocar no bolso as coisas mudam e muitos (graças a Deus nem todos) recuam. O que concluo é que alguns conseguem ter misericórdia mas não conseguem ser generosos.

A generosidade é algo que Deus valoriza muito, especialmente se nos lembrarmos que o Reino de Deus não é comida nem bebida; que não devemos acumular tesouros aqui; que o amor ao dinheiro é raiz de males; que avareza é idolatria. Se olharmos no começo da igreja, especialmente no livro de Atos, vemos que as pessoas supriam as necessidades uns dos outros – materialmente. O "som que se ouvia" no começo da igreja era de mãos entrando e saindo do bolso para abençoar. Onde isso se perdeu? Não importa. Precisamos restaurar a generosidade no meio do povo de Deus.

Ouvi uma frase que gravei: o mundo está repleto (e farto) de exemplos de prosperidade, então precisamos dar exemplos de generosidade. Não impressiona mais ter milhões e morar em mansão ou ter carro importado. O que impressiona é encher o porta-mala de sanduíches e sair distribuindo na rua. Impressiona ajudar os que aparentemente não fazem por merecer. Impressiona é estourar a conta no banco para comprar roupras para quem precisa. Sejamos generosos, cada um na sua medida.

"Senhor, eu não quero ser famoso, quero ser generoso. Se for para ser rico e egoísta, não faço questão. Mas quero sim ter recursos para poder repartir mais. Ensina-me a ser generoso."

Mário Fernandez